Ócio

O quarto. As paredes, o teto. O armário, a cômoda, as estantes, a cama. A televisão, os livros, as palavras… A cabeça, um vazio.

Anúncios

5 Comments Add yours

  1. O quarto do jovem poeta. Muito bonito o poema!
    Eu tive um destes cadernos, porém,ao invés de guardá-lo, incinerei-o. A memória deste ato ainda me assusta, dado o enorme grau de violência nele imbutido.

    Liked by 1 person

    1. Murilo, bem sei como é isto; refiro-me à perda do caderno, embora que o tenha sido por motivo outro. Fui vítima de um assalto seguido de roubo. Os gatunos levaram-me o meu caderninho que continha confissões, rabiscos poéticos e de outras ordens.

      Gostar

  2. Cássio, e é bom assim ou há uma sensação má de falta?

    (Olha, e tens assim tanta coisa no quarto? Nunca tive televisão no quarto.)

    Liked by 1 person

    1. 😀 Isabel, sabes que hoje achei um caderno antigo de esboços de poemas e aí reencontrei alguns versos que foram então transformados. Não me recordo bem de que quarto era esse. Deveria ter televisão, mas assumo que não me agrada tê-la no quarto, pois altera bastante o meu relógio biológico.

      Liked by 1 person

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s