2 pensamentos sobre “Da companhia telefónica

  1. Cássio, há duas coisas que me aborrecem muito (ou aborreciam porque passou a ser raro contactarem-me) nessas ligações: utilizarem números privados e dizerem-me que se aderir à promoção posso estar mais tempo ao telefone “já que usa tão pouco”.

    Não costumo atender números privados. Uma vez, dessas operadoras, venceram-me pelo cansaço. Disse-lhes isso, que não me ligassem de números privados, ao que argumentaram ser as regras deles. “Mas não são as minhas, nem pretendo mudá-las; adaptem as vossas se entenderem”, e desliguei. Nas restantes abordagens, tive de explicar que o uso do telefone é apenas para as necessidades e para tratar algo rápido e urgente que não pode ser feito de outra forma, daí que não tenho qualquer interesse em estar mais tempo ao telefone, como se de uma actividade de lazer se tratasse. Será que é comum interpretar-se desta forma o uso do telefone? Para passar o tempo, como divertimento…?

    Liked by 1 person

    1. Isabel, sinceramente, espero que eles não me liguem mais. Aborrecem-me mesmo. E, quando lhes comunicamos que não pretendemos adquirir nenhum serviço novo nem nada (e falamos isso já para encerrar a chamada), eles querem alongar a conversa a saber os motivos da negativa. São cómicos.

      Liked by 1 person

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s