Pombo Sedento

Portugal, 12/11/2013.
“Pombo Sedento”, by Cássio Serafim, Portugal, 12/11/2013.
Anúncios

Tecendo nós dois

Com cara de bobo,
olho a tela do computador,
esperando as suas palavras,
como se lhe admirasse
o rosto meigo bem próximo a mim,
como se lhe olhasse a boca
na expectativa de respirar
cada palavra proferida por você.

E você
só pronuncia amor e sentimentos nobres,
emudecendo os meus lábios falantes,
paralisando as minhas mãos inquietas,
compassando o meu coração disparado.

E as palavras
atravessando a tela,
entrando em mim,
tecendo nós dois.

touch me

– touch me, please, touch me, please, touch meeeeeee…

[…]

– stop!

– can’t i touch you?

– my body. only.

– but i am doing it.

– please, touch my body.

– i do it. can’t you feel?

– please, keep your distance. no touch. don’t touch my soul, please.

– kiss you? can i?

– my lips, not my mouth.

Abra o seu armário!

Entre no seu armário,
feche as portas,
avalie o que há dentro:
trajes novos da estação passada,
peças velhas jamais usadas,
enxoval que não veste
nem o corpo nem a alma.

Abra o seu armário
para outras vidas,
para a diversidade,
para você.
Conheça os outros
e a si mesmo,
conceitue,
conceitue-se.

Depois disso,
você conseguirá,
– é possível -,
abrir as portas da sua vida
para ser bem-aventurado
ou até conscientemente belisário.

Meus melhores amantes

Meus melhores amantes, meus amigos.
Com uns seria ousado.
Com outros, conturbado.
Do distanciamento, da inimizade…
do arrebatamento das primeiras paixões,
do gozo precoce desperdiçado e desperdiçando,
todos a correr o risco.
Meus amigos, meus melhores amantes.
Nem sabem o quanto os desejo!